sexta-feira, dezembro 20, 2013

Concorda com esse crime?...
JUBIABÁ

Episódio Nº 194

Quando a mulher sai, curva como uma escrava, Dona Helena lhe diz:

 - Vá descansada, Xará. Agora mesmo vou falar com Ruiz. Ele ignora estas coisas. Mas eu vou contar e ele aumenta logo os homens. Você vai ver. Ele é tão bom.

António Ruiz, o proprietário das Panificações Reunidas veste a camisa de seda quando a mulher entra no quarto. Olha espantado para o rosto dela:

 - O que é que você tem, minha filha?

Se aproxima e beija novamente a esposa.

 - Está triste? Por que não vai ao cinema hoje?

Ri:

 - A greve não deixa amorzinho ter cinema…

 - É sobre a greve mesmo que eu quero falar com você, Ruiz.

 - Está metida em política, filhinha?

No outro quarto dorme a filha do casal entre bonecas num berço de fadas.

Dona Helena se recorda das crianças que passam fome nos becos:

 - Você precisa concordar com os homens e dar aumento…

O marido se volta de um salto.

- Hein? – a sua voz tem uma brutalidade que Dona Helena não conhece.

Mas ele se arrepende e diz com voz doce.

 - Você não sabe nada destas coisas, meu amor.

 - Quem foi que lhe disse que eu não sei. Sei mais do que você… (Dona Helena tem diante dos olhos o quadro das crianças esfomeadas). Sei de coisas que você não sabe…

E narra ao marido, com emoção, o que lhe contou a sua lavadeira Helena. Por fim sorri vitoriosa:

- Eu não lhe disse que sabia coisas que você não sabia?

Sua mulherzinha anda informada…

- Mas quem foi que lhe disse que não sei disso?

 - Você sabe… sabe… e…

Bateram muito em Dona Helena. Deram-lhe marteladas na cabeça, deram-lhe tanto que ela perdeu a voz. O marido se aproxima:

 - O que é isso, Lena? Eu sei, sim.

 - E não faz nada? Não aumenta estes homens? Concorda com esse crime?

 - Que crime, Lena? – o espanto de Ruiz não é fingido.

 - Que crime? – Dona Helena vai de espanto em espanto. – Então você acha que não é crime deixar esses homens, essas mulheres, essas crianças, essas crianças, Ruiz, crianças, passarem fome…

- Mas, minha filha eu não digo nada. Desde o princípio do mundo que é assim… Sempre houve pobres e ricos…

 - Mas Ruiz, são criancinhas passando fome… Você já pensou em Leninha passando fome? É horrível, meu Deus…

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home

Site Meter